Pesquisar este blog

quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Alunos desenvolvem projetos inovadores para auxiliar pessoas com deficiência



Um robô acionado por um aplicativo para smartphone e que funciona como guia na locomoção de deficientes visuais, conduzindo o usuário de maneira segura, é um dos projetos apresentados na 10ª Feira Tecnológica do Centro Paula Souza (Feteps), que começou hoje (19) e termina no dia 21. Os 210 projetos são baseados em conhecimentos adquiridos na sala de aula e têm como objetivo atender as necessidades de pessoas com deficiência e equacionar problemas ambientais, além de mostrar soluções criativas para o cotidiano.



De acordo com o professor-orientador da equipe criadora do robô, Dalton Bochelli, a ideia é vender a prestação do serviço e não o robô. “Eles podem prestar o serviço para empresas como Metro, casa de espetáculo, shopping center, aeroporto, para fornecer acessibilidade aos usuários”, explicou. O projeto consiste em uma bengala com rodinhas e sensores que indicam os obstáculos no caminho. “O portador de deficiência baixaria o aplicativo para o seu celular e assim que ele entra no local o celular vibra avisando que há aquele serviço no local”.

Um dos idealizadores da bengala robô, Otávio Pellegrini Buscaratto, aluno de Automação Industrial na Faculdade de Tecnologia - Fatec Itaquera - Prof. Miguel Reale, explica que a bengala inteligente começa a funcionar quando a pessoa coloca o indicador em um sensor em sua ponta superior. “No caso do Metrô ele consegue seguir as linhas táteis, consegue identificar os locais por meio de um GPS do próprio metrô e por meio da vibração do celular ele identifica onde ele chegou”.

Meio ambiente

Voltado para a economia de água, o vaso sanitário inteligente reduz a água da descarga para 1,5 litro, utilizando pressurização com um jato de ar dentro do vaso sanitário. Segundo o orientador, Raphael Garcia Moreira, a equipe do curso de manutenção industrial da Faculdade de Tecnologia (Fatec) de Osasco, já está com a invenção patenteada e há duas empresas de grande porte interessadas em comercializar o produto, que tem um custo muito baixo para instalação.

“É preciso só trocar a tampa do vaso sanitário. Hoje se a pessoa for usar descarga com vácuo vai ter que trocar tubulação, vaso, fazer uma adaptação trabalhosa e cara na casa. Lembrando que cada pessoa em média dá cinco descargas por dia e em uma residência média de São Paulo há quatro pessoas. As caixas acopladas convencionais mais eficientes usam seis litros de água e com a nossa podemos economizar muito”, defendeu.

Para esta edição da Feteps foram inscritos 1.047 projetos de estudantes, dos quais foram selecionados 156 das Etecs e 39 de Fatecs, além de projetos de estudantes do Amazonas, Chile, Colômbia, México e Peru. No último dia da feira serão premiados os melhores trabalhos em cada categoria, seguindo critérios de inovação, criatividade e apresentação.

O texto foi alterado às 14h12 do dia 24 de outubro para correção da grafia do nome de Otávio Pellegrini Buscaratto e da instituição da qual é aluno: Faculdade de Tecnologia - Fatec Itaquera - Prof. Miguel Reale, e não Escola Técnica Estadual (Etec) de Itaquera

Fonte:
AGÊNCIA BRASIL

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

BOATO liga mamografia a câncer de tireoide

Estão espalhando um vídeo FALSO na internet, afirmando que o exame da mamografia causa câncer de tireoide.
Clique aqui nesta matéria da BBC e veja a refutação do Dr. Drauzio Varella.

Trecho da matéria:


"Drauzio Varella, o médico mais popular do Brasil, está bastante chateado. Um dia antes de falar com a BBC Brasil, ele recebeu, via WhatsApp, diversas cópias de um vídeo que citava seu nome. "É uma dessas teorias conspiratórias horríveis! Que horror!", diz.

No vídeo, que também circula no Facebook, uma mulher não identificada afirma que, segundo Varella, os casos de câncer de tireoide em mulheres estariam aumentando por causa da realização de mamografias e radiografias odontológicas.

Ela também critica profissionais de saúde que realizam esses exames por não oferecerem aos pacientes protetores de chumbo para a garganta - parte do corpo que abriga a glândula tireoide."

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Como escolher um bom fotógrafo para o seu evento?

COMO ESCOLHER UM BOM FOTÓGRAFO PARA VOCÊ?



Na hora de contratar um fotógrafo, escolha um que:
-Trabalhe com contrato assinado, com todas as cláusulas possíveis e pensando em todos os detalhes;
-Cobre um preço justo, visando a qualidade e facilitando o pagamento para você (tudo é questão de conversar com calma, sempre);
-Trabalhe com contrato assinado, com todas as cláusulas possíveis em todos os detalhes;
-Tenha uma empresa registrada, o que dá mais segurança para o cliente;
-Entenda de câmeras, lentes, técnicas, marcas de câmeras (pergunte qual equipamento ele usa, o motivo e por aí vai);
-Tenha um estilo fotográfico definido. Pergunte ao fotógrafo qual o estilo dele de fotografar e por qual motivo. Eu tenho um e sei explicar porque gosto da foto desta ou daquela maneira;
-Seja apaixonado pela arte da fotografia em si. Goste de "pensar a foto";
-Trabalhe uniformizado;
-Entregue realmente rápido;
-Tenha depoimentos de clientes que já foram atendidos por ele, atestando um bom serviço;
-Tenha um portfólio sólido e diversificado;
-Te mostre fotografias dele em alta definição (e não só na do Facebook);
-Trabalhe exclusivamente com fotografia (ele não vai dar desculpas do "outro emprego" para não comparecer no seu ensaio ou evento e não vai sair correndo do seu casamento, digamos, porque têm coisas para fazer no outro trabalho);
Felizmente, nossa empresa passa por todos estes testes.
Por isso, desde o começo falei que todas e todos estão convidados para vir para nosso time de clientes.
Fotografar alguém é uma responsabilidade muito grande, sem espaço para curiosos! Sempre busque o preço justo, mas também a qualidade. Aquele "bem baratinho" e "bem em conta" pode dar muita dor de cabeça e sair muito caro depois.
Fuja de quem só fala em preço baixo, mas nunca fala em qualidade.

Conte sempre com a gente, ficaremos felizes em te atender.